Categoria "Pessoal"

Em busca do vestido perfeito

Em 01.04.2016   Arquivado em Desabafos, Pessoal 0 comentário aguardando moderação

Aquele evento que você mega esperava está chegando. Você tenta controlar a ansiedade e driblar a falta de tempo para resolver coisas x e y. Você começa a olhar as opções de roupas que você tem. Pega um vestido e pensa “mas esse eu usei naquela formatura tal”, pega outro e vem à lembrança “esse eu usei naquela outra festa”… Depois de um tempo não sobra nenhuma roupa dentro dele, uma bagunça na cama do seu quarto e você ainda não achou a roupa pra usar.

Decide então que é hora de comprar uma roupa nova, mais bacana que as que você tem, mas aí vem o velho dilema de sempre: como achar uma roupa que fique perfeita no seu corpo, sem deixar as ‘gordurinhas’ que você tem tão evidentes e, principalmente, uma roupa do seu tamanho. Ora caro leitores, o drama aqui vivido pela personagem é tão real e frequente quanto à indústria da moda e revistas imaginam. O mundo não é só feito por meninas magras, algumas com porte de modelo, outras mais baixinhas, porém magrinhas Há também aquelas que são baixinhas e mais cheinhas, e nessa hora a indústria da moda esquece esse tipo de menina.

Mas vamos voltar pra busca do vestido perfeito. Você então decide ir naquela rua que é cheia de boutiques. Entra na primeira, olha tudo e não acha nada. Vai à segunda loja e a vendedora te olha com aquele olhar torto que você prontamente ignora. Entra em outra loja e nada. Vai à próxima loja e até acha umas roupas bonitas, mas nada do seu tamanho. Depois de rodar todas as lojas decide ir às famosas lojas de departamento. Até que você acha vestidos do seu tamanho, mas todos tem decote nas costas (ai minhas gordurinhas) ou detalhes que evidencie o que você quer esconder.

Você anda, anda e anda e só nada. As roupas que você gosta não são do seu tamanho; as que são do seu tamanho parecem que foram feitas para sua tia; e as que finalmente parecem que foram feitas para você são quase do preço de uma parcela de um carro zero km. Você decide alugar um, afinal é só para uma noite. O drama é o mesmo, lojas com roupas pequenas, ou que são do seu tamanho mas que não passam pelos seus peitos, ou que foram confeccionadas em mil novecentos e lá vai bolinha de tão velhas e cafonas que parecem. Fora as que são feitas com cores berrantes (tipo amarelo bandeira) e que a vendedora insiste em te mostrar.

Este é meu drama atual, o de achar alguma roupa que eu possa usar na minha colação (que está bem aí, por sinal), mas a indústria da moda é aversa a meninas que não tem corpo padrão. Não sou plus size, tenho barriga, peito, mas meus braços e pernas não são gordos, ou seja, roupas para esse público ficam sambando em mim. Mas as roupas para as “normais” nem passam dos meus braços. O duro é encarar a cara das vendedoras em saber que você é uma cliente perdida, que você não vai levar nada do que ela está oferecendo.

Esse é um texto desabafo que eu fiz 3 anos atrás e estava perdido nos confins do meu outro note e que resgatei para narrar uma situação vivenciada por mim hoje. Claro que mesclei eventos daquela situação com as de hoje, mas ele é bem real.

;*

FUI!!!

Página 1 de 3612345... 36Próximo