Como eu era antes de você

Em 17.03.2014   Arquivado em Dicas, Livros, Resenha 0 comentário aguardando moderação
Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580573299
Ano: 2013
Páginas: 320
Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.

Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Confesso que resolvi ler CEEADV por influência de uma amiga, que falava horrores e defendia o livro com unhas e dentes. Fui pegando uma certa birra dele, mas como odeio ter pré-conceitos resolvi dar uma chance a ele e comprei e li em 3 dias.

CEEADV é muito bem escrito. A leitura flui de um jeito que você não quer parar de ler em momento algum. E a história dele é muito cativante. Lou, essa menina de 26 anos, que tem sua rotina de vida, namora a um bom tempo vê sua vida mudar quando perde o emprego e tem que ir atrás de outra coisa. Eis que ela vai parar na casa do Will, para ser cuidadora dele. Ela não sabia de nada sobre a função de cuidadora, mas resolveu aceitar, já que ganharia bem e ela estava precisando se ocupar com algo.

No início, o relacionamento entre os dois é muito complicado, como qualquer aproximação que você tem com algum desconhecido. Aos poucos, Lou vai conquistando o coração de pedra de Will, mesmo que ele aparente o contrário. Você vai se envolvendo com a amizade e cumplicidade que surge entre os dois durante a trama. Vai torcendo e vibrando a cada conquista de Lou para com ele, aí vem a parte triste, quando ela descobre o plano de vida que ele tem. E daí você começa a torcer pra que tudo que a Louisa pretende fazer com ele dê certo, que ela vai conseguir tirar essa ideia absurda da cabeça dele.

Você fica feliz com a amizade que surge entre Lou e o Nathan, se revolta um pouco com a irmã dela, a Treena, fica apaixonada pelo sobrinho dela, o Thomas (pausa pra dizer que eu quase choro numa cena entre ele e a Lou), ri com as tentativas frustradas de diversão, se encanta com as que dão certo e se frustra de novo. E torce pra que dê tudo certo mais uma vez. Aí chegamos no epílogo e praqueles que torceram horrores é hora de se emocionar com as palavras de gratidão dele para com ela.

Todo mundo que leu esse livro disse que chorou horrores; Não sei se virei insensível (impossível, farei esse teste mais tarde), mas eu não consegui CHORAR com o livro. O máximo que eu fiz foi me emocionar. E muito. E me revoltar com o fim, mas como comentei com essa minha amiga, não seria lógico a autora mudar o ponto de vista dela pra agradar aqueles que não gostavam da ideia dele.

O fato é que CEEADV traz uma lição de vida bem legal, que mostra o amadurecimento de Lou, uma jovem ‘acomodada’ com sua vida a uma que passa a procurar aquilo que vai ser melhor pra ela, usando tudo que ela aprendeu durante o convívio que ela teve com o Will, e essa é uma das mensagens mais bonitas que Como eu era antes de você deixa pra gente.

Você só vive uma vez. É sua obrigação aproveitar a vida da melhor forma possível.
Jojo Moyes
  • Isadora

    Em 17.03.2014

    Renata, ameeeei vc ter lido o livro! Quando eu vi o snap, dei uma mini surtada! kkkkkkk Amei sua resenha e isso deixou meu dia feliz. <3

  • Fernanda Curvellano

    Em 17.03.2014

    PRECISO ler!