Isla e o Final Feliz

Em 24.07.2015   Arquivado em Dicas, Livros, Resenha 0 comentário aguardando moderação

Recebi esses dias o livro Isla e o Final Feliz, da editora Intrínseca. Ele é o terceiro livro da “trilogia” da Stephanie Perkins. No livro somos apresentados a Isla, uma garota pequenina, tão frágil como uma porcelana, tímida e ruiva, que estuda na School of America in Paris, a SOAP. Na verdade fomos apresentados a Isla no livro Anna e o Beijo Francês. Sim, ela aparece no livro da Anna, mas é em um momento que pode até passar despercebido pra quem não lê com atenção.

Isla é a filha do meio de uma família com uma mãe francesa e um pai americano. Sua irmã mais velha estudou na SOAP, Isla está no último ano e Hattie, sua irmã mais nova, agora é caloura na escola. Mas o livro não começa com ela indo pra lá. Logo no primeiro capítulo ela vai para o café Kismet, procurando algo que ela conseguisse comer, pois havia tirado os sisos e lá ela encontra Josh, sua paixão platônica há três anos. Ela cria coragem e vai falar com ele, mesmo estando grogue. Josh também não é um personagem novo. Ele é amigo de St Clair, namorado da Anna. Sim, lembram do namorado da Rashimi durante o livro? É ele.

Josh é um rapaz talentoso, mas, por vezes, introvertido. Seus amigos já tinham terminado o colégio, então Josh se sente um pouco só. Ele é um judeu não-praticante, mas sai da escola com a desculpa dos feriados religiosos, até que descobrem e ele fica de detenção. Já Isla é tímida demais e tem Kurt seu melhor amigo desde sempre. Ele é autista (na verdade tem síndrome de Asperger), o que faz com que ele seja beeeeem metódico e adore uma rotina bem fechada.

Josh e Isla se encontram e desencontram na escola, até que um dia ele a convida para um passeio e o romance começa. Gente, eles conseguem ser fofos ao extremo e ter um relacionamento muito apaixonante, mesmo estando quase no início/metade do livro. Mas na vida nem tudo são flores e acontece algo que os separa ~geograficamente~ (isso é o máximo que posso dizer sem soltar spoilers demais) e é aí que eles precisam ver o quanto se gostam e que o amor deles pode superar qualquer coisa.

O final é feliz (dã, tem no título), mas eu fiquei 165489412 vezes mais feliz pelos acontecimentos que ocorrem no final, já que os casais dos outros livros aparecem no grand finale e é simplesmente perfeito. O que eu mais gosto nos livros da Stephanie é a forma como ela caracteriza os personagens. Em Anna, ela é quase da altura do St. Clair, que é baixinho e bem com cara de menino normal. A Lola é aquela “maluquinha” que gosta de pintar o cabelo com cores diferente e a Isla é aquela menina baixinha, pequena do grupo, que, como o Josh diz “parece uma porcelana”. Ele não é um galã como os filmes românticos retratam, mas é aquele cara que você poderia muito bem se apaixonar.

Um ponto negativo do livro que eu vi foi a tradução. Comecei a ler em inglês e logo no início ela explica que o nome dela é pronunciado como “Eye-la. Island without the nd” (ilha sem o nd – em tradução ao pé da letra). Claro que isso não faria sentido para nós, brasileiros, mas dizer que é “ai de aipo e la de lapiseira” acabou saindo meio sem noção.

Isla e o Final Feliz – Stephanie Perkins
ISBN-13: 9788580577396
ISBN-10: 858057739X
Ano: 2015 / Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Intrínseca

Bem, é isso, espero que tenham gostado.

;*

FUI!!!

  • Mel

    Em 24.07.2015

    Que resenha deliciosa de ler! Ainda não li Anna e o beijo francês, ele está na minha lista e depois que eu o ler, comprarei Isla e o final feliz com certeza! Achei a história legal.
    Acho que vou comprar em inglês depois desse negócio da tradução, rs.

  • Tatiana Nais

    Em 24.07.2015

    Estou simplesmente louca pra ler esse livro! Eu já li os outros dois dessa trilogia e enquanto não curti muito Lola e o Garoto da Casa ao Lado, amei muito Anna e o Beijo Francês, li ele de uma vez e virou favorito. Também gostei muito da capa desse livro e queria muito que a intrínseca lançasse os outros dois com esse mesmo estilo de capa. Depois de ler a sua resenha fiquei ainda mais curiosa pra ler, ainda mais que você falou que gostou muito do final e que os personagens dos três livros se encontram. Beijo!

  • Lívia

    Em 24.07.2015

    Gente, “ai de aipo e la de lapiseira” foi foda!
    Nunca ia saber que esses três livros eram tipo uma trilogia, novidade pra mim :)
    Tô pensando em ler Anna e o Beijo Francês, a Taty do Enfim, Veremos sempre fala muito bem desse livro e acho que vale a pena ler, parece ser uma leitura bem rápida.
    Achei a capa desse livro maravilhosa *-*
    Beijo, Rê!