Nossa História

19 de julho de 2019. Um dia para entrar no hall dos melhores dias desse ano.

IMG_1448

Quem me conhece sabe o quanto eu fui fã da dupla Sandy e Junior. Sempre tive os cds, comprava e colecionava revistas, gravava as participações em programas de televisão, os episódios dos seriados, etc. Só tive a oportunidade de ir em 2 shows deles antes desse, um em 2004 e outro em 2007 (turnê de despedida com direito a ida ao camarim). E imagina minha reação quando soube que eles fariam shows em homenagem aos 30 anos de carreira. Fiquei triste por saber que minha cidade não foi contemplada com o show, porém a vontade de vê-los novamente no palco foi tanta que comprei um ingresso para Fortaleza.

Juro que não há palavra melhor que nostalgia para descrever o que eu senti naquelas horas que eu passei no Centro de Eventos do Ceará.

O palco remete à nova identidade que eles lançaram com a divulgação da turnê, mas as músicas são as que moram sempre nos nossos corações. E as coreografias também!

IMG_1450

Ouvir os acordes de “Não dá pra não pensar em você” assim que eles entram no palco me fez voltar no tempo, quando eles estavam no auge e eu passava horas e horas ouvindo os cds deles que eu tinha em casa. Ao ouvir eles cantarem “vem que a nossa história tá começando” não teve como segurar as lágrimas de emoção e me entreguei de corpo e alma ao sentimento.

Durante 2 horas eles cantam sucessos da carreira deles que vão desde sucessos da época que eles eram adolescentes (DIG DIG JOY DIG JOY POPOY VEM BRINCAR COMIGO #mimpolguei) até dos últimos cds. Há um momento meio “acústico” que eles cantam “Vamos Construir”. Nosatalgia da época que eu era criança e essa era a “campa” da escola. Nem chorei.

IMG_1449

Nesse determinado momento eles deram uma pausa porque o som estava um pouco ruim (fato que eu vi a Sandy reclamar muito no início do show e nem resolveram) e nisso a galera puxou coro de “Evidências” e “Maria Chiquinha”, que nem no setlist tá.

Tenho que comentar também o fato de que eu achei o Junior tão melhor, mais seguro e confiante nesse show. As músicas que ele canta (Enrosca e Super herói) me arrepiaram de uma forma que eu não sentia quando ouvia as músicas gravadas. Fora que há um momento dele na bateria que tira o fôlego de qualquer um.

IMG_1454

Saí de lá completamente sem voz, com o joelho mais que acabado (não tenho mais idade pra dançar “Vamo pulá”), mas com a sensação de que valeu a pena ter viajado por conta do show.

Essas são algumas das inúmeras fotos que eu tirei no show, só pra vocês sentirem um pouco o que foi.

IMG_1452

IMG_1451

;*

FUI!!!

Esse post faz parte da blogagem coletiva do mês de julho do Rotaroots

Written by

Renata Mury, 30 anos, professora de inglês, potterhead. Ama livros, fotografia e design. Virginiana nada convencional e dona desse espaço há 11 anos <3

7 comments / Add your comment below

  1. Caramba, Rê. Que bom que você conseguiu ficar no front porque as fotos estão perfeitas. Imagino que tenha sido emocionante mesmo.
    Beijos

  2. Imagino a emoção que você sentiu!!! Não há nada igual a ir a um show de um artista ou banda que a gente gosta muito, cada show é um momento único!

  3. Olá!
    Super nostálgico mesmo, também curtia as músicas de Sandy e Junior.
    Amei as fotos, deve ser bacana o show.
    Abraços

  4. Estou arrepiada até a alma cheia de lágrima nos olhos com esse relato, e sei que isso não é nem 1% do que você sentiu e provavelmente ainda está sentindo com esse show… Ai, que LINDEZA, miga!
    Eu amei que eles trouxeram tanto sucessos que marcaram tantas épocas passadas pra esse identidade que têm agora, afinal não são mais aqueles adolescentes que tão ali no palco, né? E nem na plateia, cá entre nós. Maravilhoso equilibrar lembranças com o agora.
    Achei a primeira foto do post MARAVILHOSA, MELHOR DE TODAS, arrasou demais!

    Tô tão feliz por você, aaaaah!!!!!

Leave a Reply