Saudades…

Em 25.07.2016   Arquivado em Pessoal 0 comentário aguardando moderação

Hoje, dia 25, é um dia que por mais que eu tentasse ficar normal, acabei cabisbaixa e com vontade de chorar.

5 meses atrás eu acordei cedo, tomei banho e estava me preparando pra assumir de novo minha vaga no concurso do estado quando meu telefone tocou. Eram 6:20 da manhã. Vi quem era. Já sabia o que era. A notícia que eu não queria ouvir. Aquele acontecimento que você sabe que vai enfrentar um dia, mas nunca quer que ele chegue.

Já atendi ao telefone chorando e foi só ouvir as palavras “chegou a hora” que eu desabei mesmo.

Só conseguia falar “minha mãe, minha mãe”.

Ninguém está preparado pra perder alguém que ama, principalmente se for a sua mãe.

5 meses se passaram e cada dia mais a saudade aumenta. É impossível não lembrar dela nas mais diversas situações. Seja nas conversas na cozinha da casa da minha tia, ou numa ida ao supermercado, que ela fazia questão de olhar todas as prateleiras até decidir o que ia levar (enquanto eu pegava minhas coisas em 5 minutos e passava o resto do passeio procurando um local pra ficar). Lembro dela nas fotos e lembranças que o facebook insiste em mostrar. Fui pra Luis Correia semana passada e tudo que eu mais pensava quando entrei no mar era que ela amava fazer aquilo e que ela ainda desejava ver o mar.

Tentar arrumar as coisas do apartamento é tentar não chorar a cada item dela encontrado. A cada caderno que ela usava de diário (e reclamava dos meus gastos), a cada cd que ela comprada em cada volta nas lojas Americanas, a cada bugiganga que ela usava pra enfeitar o quarto, sala, consultório.

Hoje eu entendo o que ela passou durante os 5 anos desde que a vovó, mãe dela, também partiu. Aquela saudade que bate de jeito, que faz derramar lágrimas e que abre aquele buraco no peito.

Saudades… um sentimento tão complicado de se definir, de entender.

Com tanta coisa acontecendo na minha vida só consigo pensar num trecho de uma música que resume meu estado de espírito:

So I won’t give up
No, I won’t break down
Sooner than it seems life
Turns around
And I will be strong
Even if it all goes wrong
When I’m standing in the dark
I’ll still believe
Someone’s watching over me

Someone’s watching over me (Hilary Duff)

saudades

  • Luly

    Em 25.07.2016

    Eu poderia dizer que “imagino como você se sente”, mas na verdade eu não imagino. Eu acho que consigo supor que imagino, mas ainda assim estou 100% distante de saber como você está.
    A única coisa que posso falar nesse momento é que se precisar desabafar, desabafa. Se precisar escrever sobre, escreve. Se quiser ficar quieta sentindo tudo sem ninguém te importunar, fica. E se quiser gritar muito, grita.
    Só você sabe como precisa lidar com isso. Eu espero que, na medida do possível, você fique bem! Qualquer coisa estamos aqui!

  • Eduarda Rozemberg

    Em 25.07.2016

    Hey!
    Eu não consegui não sentir um aperto no coração com a sua postagem. Graças a Deus eu não passei por essa situação, e não consigo nem imaginar a dor que você deve estar sentindo. Não sei como eu agiria no seu lugar, mas tenho certeza que a sensação de vazio estaria sempre presente. Achei muito bonita a sua declaração, e só posso te desejar força para que você possa aguentar os seus dias, mesmo com a saudade enorme no peito, sem nunca desistir, bem como a música que você citou fala. Te desejo tudo de melhor, e que os seus dias não sejam tão tristes.
    Um abraço!

  • Luciana de Andrade S

    Em 25.07.2016

    Eu ainda sou filha única e tem uma relação problemática com minha mãe mas… perdê-la é algo que me levaria ao chão. Prefiro ela com as manias, chata e me perturbando.
    Acho que mãe deveria ser eterna mesmo, nunca estamos preparados para perder o colo que nos acolhe, e aquela que mesmo com todos os defeitos nunca quer o nosso mal. Comovente seu relato. bjs

  • Yasmin

    Em 25.07.2016

    Acredito que até o dia de hoje jamais senti uma dor como a sua, essa saudade vira infinita com o lembrar de ano após o ano e a única coisa que nos da força dia a dia é saber que ela sempre quis um sorriso no seu rosto ou que sempre irá zelar pela sua proteção

  • Sabrina Damasco

    Em 25.07.2016

    ô querida! Sinto muito!
    Receba meu abraço…
    Há seis anos eu perdi pela primeira vez alguém que amava, era minha melhor amiga e, até hoje tem dias que a saudade bate forte e as lágrimas rolam antes que eu perceba. A saudade não passa, a gente só se acostuma com ela.

    Desejo que você consiga seguir em frente, que a cada dia você viva bem e melhor, como sua mãe sempre quis que fosse, e que no seu coração, as memórias boas sempre prevaleçam e te façam sorrir, ao invés de chorar.

    Não sei no que você acredita, mas eu acredito que um dia, nós reencontraremos quem amamos e perdemos, e sigo nessa esperança do reencontro;

    Fique bem. Beijos <3

  • Andressa Silva

    Em 25.07.2016

    Poxa, Renata! Fiquei extremamente tocada por suas palavras. Sério! Imagino que não seja nada fácil perder alguém tão querido. Ainda mais a mãe. Não consigo imaginar a dor dessa perda. Mas, costumo dizer que tudo acontece na hora que tem que acontecer e infelizmente, muitas vezes, não podemos fazer nada para mudar. Espero que Deus esteja confortando o seu coração e o de sua família.

  • Angélica

    Em 25.07.2016

    Nossa, não consigo imaginar essa dor e saudade sem fim. Mas, o mais importante é que você teve ela do seu lado e com certeza ela está olhando por você nesse momento.
    Espero que você seja muito feliz e que só as melhores lembranças fiquem na sua memória! <3
    Beijos

  • Julia

    Em 25.07.2016

    Nossa, chorei lendo seu texto, eu poderia falar que te entendo, mas estaria mentindo, só quem sente ou já sentiu a dor sabe como é… Como você disse, é aquele acontecimento que você sabe que vai enfrentar um dia, mas nunca quer que ele chegue… Eu nem imagino como ficaria se perdesse minha mãe, nem quero imaginar, ficaria sem chão pois realmente ninguém está preparado pra perder alguém que ama, principalmente uma mãe… Desejo que você consiga seguir em frente, não esquecendo dela, mas apenas lembrando as boas memórias, não querendo que elas voltem e sofrendo com isso, mas apenas guardando-as com carinho, que você possa ter consciência que sua mãe está num lugar melhor, junto ao Pai, pois ele também precisa de pessoas boas ao seu lado… Nada do que eu fale poderá curar a dor que está sentindo, então receba meu abraço <3 Fique bem, Bjuus <3

  • Michelly Melo

    Em 25.07.2016

    Olá!
    Não posso sequer imaginar a dor que é perder alguém que amamos tanto, eu não me vejo sem a minha mãe. Sei que não é o tipo de sentimento que podemos evitar, esse dia chega para todos, mas me assusta. Sinto muito pelo sua mãe. Desejo de coração que Deus te conforte a cada dia. Também espero que você continue lembrando da sua mãe com carinho e amor, sabendo que ela sempre estará olhando por você.

    Beijos