Trilogia Jogos Vorazes

Em 21.06.2012   Arquivado em Blog, Livros, Resenha 0 comentário aguardando moderação

Ouvi falar pela primeira vez dos livros assim que o primeiro filme foi lançado, mas só sabia o essencial: uma espécie de “Big brother” onde jovens eram levados a uma arena e deveriam lutar com os outros até restar somente um vivo e que o nome dos personagens principais eram Katniss, Peeta e Gale. Só. Queria MUITO ter assistido ao filme no cinema mas não fui por pura, er, preguiça… E quando fui atrás só tinha uma sessão às 21 horas e DUBLADO –‘. Acabou que desisti de ver o filme mas a vontade de ler o livro ainda existia.

Passado um boooom tempo, aproveitei uma promoção básica da Livraria Saraiva (frete grátis + um cupom de desconto que achei numa comuna no orkut – nessas horas eu agradeço o orkut existir) e comprei o primeiro livro pra mim. Passaram-se alguns dias até que a coragem de ler realmente chegou (oi? lembrem-se que estou numas “férias forçadas” e que minha taxa de preguiça anda elevadíssima!!!) e simplesmente não consegui parar de ler! Li o primeiro em menos de um dia, peguei os outros 2 livros emprestados com minha irmã, e, assim como o primeiro, devorei os outros dois livros. Pretendia fazer um post pra cada um, mas como já li os 3, vou tentar falar deles aqui mesmo, seguindo a ordem entre eles.


Clique na imagem parar ler a sinopse dos livros

Jogos Vorazes: Até me situar com algumas coisas do livro eu levei um certo tempo. Colheita? Que é isso? É a escolha da pessoa pra ir aos jogos? Mas já? Achei que um inicio um pouco maior poderia ser válido, mas o livro é bem direto. Conhecemos logo quem é Katniss, Gale, Prim… Sabia que a Katniss ia como voluntária porque vi a cena no trailer do filme, mas mesmo assim senti a agonia dela ao ver o nome da Prim ser sorteado. Logo vem toda a preparação para os Jogos e a equipe de preparação deles é apresentada… Minha imaginação fértil me fez viajar na maionese como “seriam” tais personagens. Acreditem ou não, mas eu imaginava o Haymitch como o gordinho de “Se beber não case” (não riam!!!), o Cinna era o (!!!) Crô (menos gay)… ô imaginação fértil! Ainda nesse quesito, imaginava o Gale sendo o Liam mesmo (só que com seu cabelo original – estranho pacas ele com cabelo escuro), a Katniss era a Anna Popplewel, a menina que fez a Suzana de Crônicas de Nárnia e o Peeta era o Miguel Roncato (ator brasileiro que tá no ar como Samuel em Cheias de Charme). Quer dizer, ora ele aparecia com Joshua e ora como Miguel… Vai entender! Voltando ao livro… Começam os jogos e a vontade de devorar cada página pra saber quem vai sobreviver (e quem – e quando – vai morrer) é imensa… Não há como não simpatizar com a Rue e como não se emocionar quando a Katniss diz que ela está “sã e salva” (alguem mais aí lembrou de “Safe and sound” da Taylor Swift?). Fiquei com raiva do Peeta quando ele apareceu junto com os carreiristas… Mas logo percebi que ele tava do lado da Katniss e só queria protegê-la. Resumindo ou o post vai ficar kilométrico… o livro é MUITO bom. É aquele tipo de leitura que te prende do inicio ao fim e você quer saber logo quem vai sobreviver.

Em Chamas: Após todo o acontecimento do final dos jogos vorazes do primeiro livro, a Capital acaba por “engolir” os dois tributos do Distrito 12 como ganhadores, mas é claro que eles não deixariam isso barato. Eis que na comemoração dos 75 anos dos jogos, acontece o Massacre Quaternário e o que a Capital faz pra “se vingar” de Katniss? Resolvem mandar dois tributos (um do sexo masculino e outro do sexo feminino) para competir. Katniss como era a única vencedora do 12… aí já viu. O livro tem uma enrolaçãozinha básica no início, mas as ações nos massacre são de tirar o fôlego! Me emocionei com a senhorinha Mags (quem leu sabe do que eu tô falando). Só achei um pouco confusa a parte que ela detona o campo de força. Não sei se foi porque eu li rápido demais ou se é porque é confusa mesmo. Mas o final do livro é surpreendente.

A Esperança: último livro da trilogia. Ele é bom, mas ver o Peeta do jeito que ele tá… sei lá, é estranho. Ele também tem partes que tiram o fôlego. É interessante descobrir que o Distrito 13 existe e como é que eles vivem. Confesso que tô sem ideias do que escrever aqui. #fail. Eu sou muito emotiva mas só vim chorar mesmo nesse livro. Lá no finalzinho, pós conflitos com a Capital, num determinado momento da Katniss com o velho gato da sua irmã. Chorei que solucei. E tive que ler e reler a cena da irmã dela pra acreditar no que tinha acontecido. O final é esperado e você torce pra que seja assim.

Ia fazer um vídeo com a resenha da saga, mas fui adiando e como tô sem assunto, resolvi terminar logo o post mesmo (além do mais, estou sem voz).

Que tal o novo tema? Ia ser outro mas eu não tava gostando dele… Aí acabei fazendo esses. As duas fotos que tão no topo são minhas. A dos cupcakes eu tirei no Festival Shakespeare (a Manu, uma das meninas da comissão, levou pro resto da comissão organizadora) e a do macaron e torre é um colar que eu comprei no site Hey Ladybug (coincidencia esse tema ter o nome ladybug).

Post tá gigante!! Prometo não sumir! Vou ver se faço um post sobre o filme Madagascar 3!

;*

FUI!!!

Página 38 de 38«1 ...3435363738