Vida e Morte

Em 23.12.2015   Arquivado em Livros, Resenha 0 comentário aguardando moderação

IMG_1105

Lembro até hoje da febre que foi o lançamento dos livros e filmes da saga Crepúsculo. Eu virei “fã” dos livros. Fã do tipo que comprou o último livro em inglês porque não queria pegar spoiler (#HPtrauma). Fui na estreia do primeiro filme e do último. Não fui nas outras porque ou não tive como ir ou porque não queria passar raiva no cinema (com meninas histéricas se esguelando pelo Jacob). Então, quando soube do lançamento da nova versão tratei logo de pedir meu exemplar e de ler, mesmo tendo demorado um bocado pra ler e mais um bocado pra resenhar.

O livro conta a história de Beau (Beaufort) Swan, um rapaz de 17 anos bem atrapalhado que se mudou recentemente para Forks para morar com o pai. Beau não gosta de ser o centro das atenções, mas sempre acaba atraindo algo pra ele. Por outro lado, temos Edythe, uma “garota” misteriosa que descobrimos depois ser uma vampira que consegue ler a mente de todos, menos de uma pessoa, o Beau.

Conhecemos os amigos que Beau faz na escola, Jeremy, McKayla, Allen e Erica, assim como a família de Edythe, Jessamine, Royal, Archie e Eleanor. Archie acaba se tornando um grande amigo de Beau. O relacionamento que parecia improvável acabou acontecendo, já que Edythe é muito fechada e não falava com ninguém que não fosse seus irmãos.

IMG_1104

A narrativa do livro é MUITO semelhante ao original. As características da Bella (ser desastrada, tímida, fechada, atrair problemas) continuam em Beau. A força, velocidade, o brilho ao sol que o Edward tem também estão presentes em Edythe. Stephanie tentou manter isso durante o livro todo, mas em alguns momentos eu achei que ficou estranho. Tipo o fato de que a Bella precisa ser salva a todo momento. Beau também sofre com isso e eu achei que não cabia muito bem pra um cara. Os amigos dele estão tão irritantes quanto os da Bella.

Como (quase) tudo é invertido, até os “vilões” também foram. Dessa vez foi uma vampira que atraiu Beau para o estúdio de ballet. Eu estava receosa com essa cena, em saber como ela iria colocar a desculpa para Beau ser atraído para lá.

Charlie e Renné foram os únicos personagens que tiveram suas identidades mantidas durante a nova versão. Um outro fato diferente é a transformação de Carine (Carlisle) Cullen, que ganhou uma carga mais dramática que a transformação do nosso amado médico.

Bem, o final é totalmente diferente e é a única coisa que eu posso dizer sobre.

O livro é bom, apesar de ter achado alguns erros, principalmente de digitação, embora a autora afirme no início do livro que ela revisou, reescreveu o que ela achava que deveria se mudado, alterou palavras e tals. A edição é pesada, por ser dupla, com o livro especial 10 anos e a versão reimaginada, mas isso ajuda quando você está lendo e fica associando a todo momento com o original. Durante a leitura eu ficava virando e procurando o que tinha na versão original de diferente.

IMG_1110

Crepúsculo / Vida e morte
Edição Especial de Aniversário de 10 Anos – Crepúsculo Reimaginado
Stephenie Meyer

ISBN-13: 9788580578553
ISBN-10: 8580578558
Ano: 2015 / Páginas: 736
Idioma: português
Editora: Intrínseca

A resenha demorou pra sair porque eu estava agoniada com tanta ficha pra preencher, provas pra corrigir, notas pra somar, fazer média #vidadeprofessora. Fora a UFPI que tá no gás todo.

;*

FUI!!!

Página 8 de 9123456789