Imaginário Feminino

Em 10.08.2012   Arquivado em Dicas, Livros, Resenha 0 comentário aguardando moderação
Imaginário FemininoAutora: Camille Thomaz
Gênero: Contos
Ano: 2012
Total de Páginas: 104
ISBN: 9788598792361
Editora: Alcantis

SINOPSE
O amado universo feminino é preenchido por mistérios e dá abertura para abordar os mais variados temas. É poderoso, pode mudar o rumo de uma história, e este universo, jamais será desvendado: “Fato.”
Pois bem, saibas que algo singular, nas entrelinhas de uma inteligente narrativa, transborda nas páginas deste livro. As palavras se traduzem em sentimentos, desilusões, vivencias e passagens aparentemente tão cotidianos; atingem o belo mundo ao qual pertence o universo das paixões. A leitura é ininterrupta: “Comprove.”
Que atingira a mente dos pensantes e o coração dos que já se apaixonaram, os que estão em pleno prazer, ou ainda, daqueles que se apaixonarão, nada de meio termo, todos estarão envolvidos, as histórias, ou a história, se reflete como um espelho no coração de cada leitor que se aventurar aqui. Às vezes, leia por duas vezes uma mesma passagem, terás diferentes interpretações: “Aceite o desafio.”
A autora trouxe um assunto delicado, ao mesmo tempo necessário, utilizou de coisas simples para fazer uma oportunidade para reflexão e desabafo, de onde encontrar o nosso “eu” —, há tanto escondido que interliga ou busca o sexo oposto. A linguagem por vezes, mesmo que simples, trás a mensagem subliminar: “Desvende.”
Camille Thomaz, pode ser jovem ou uma autora iniciante, mas possui uma mente altamente elevada, graças a bagagem cultural que absorveu no apaixonante mundo dos livros. Esta é uma obra voltada à todos, seja para amar, pensar… Ou jamais esquecer: “Não duvide.”

(José Oliveira – Escritor)

Sabe quando você começa a ler um livro que estava guardado na estante e você pensa “por que eu não li antes?”. Foi minha reação ao devorar o livro da autora Camille Thomaz. Imaginário Feminino é aquele livro que parece ter sido escrito por você, pra você ou pra/por alguém que você conhece. É um livro pequeno mas de leitura apaixonante.

Ele é um livro de contos e que conta também com diálogos e devaneios da personagem principal, Larissa, uma jovem de 24 anos que tem horas que se parece uma menina e que não se considera como uma “adulta de verdade” (como ela mesma fala) e nós conheçemos um pouco do que se passa em seu Imaginário Feminino: conflitos, pensamentos, sua luta contra a depressão…

Me identifiquei muito com a personagem. Tanto por alguns acontecimentos/sentimentos terem sido quase que iguais aos que aconteceram comigo, quanto pela própria visão dela sobre si mesma no início do livro (será se eu sou uma adulta de verdade?). Aliás, quem não conhece uma Larissa assim? Uma irmã mais velha, uma amiga… todas nós temos um pouco de Larissa.

Imaginário Feminino possui uma leitura que nos envolve desde a primeira frase do primeiro diálogo até o final. A autora soube criar uma personagem real, ao contrário de outros livros que lemos, onde mocinhas se esbarram com criaturas e vivem um romance, e que nos faz querer estar no seu lugar, viver as aventuras que ela vive, sentir tudo que ela sente.

Superar o quê?

“Superar o quê? Não sei se isso tem nome, é algo que me segura e puxa pra baixo. Medo? Talvez. Insegurança? Provavelmente. Tristeza? Consequencia desse sentimento não nomeado. A verdade – e ela eu tenho que admitir pelo menos aqui – é que me falta coragem para contar quando gosto de alguém. E isso de alguma forma me consome.

Existem dois momentos. Em um deles sou corajosa, capaz de falar tudo e com as palavras certas. Sou capaz de olhar nos olhos da pessoa e falar “gosto de você, mesmo que você não goste de mim”. No outro sou o oposto. E é nesse que estou agora.

(…)E se for passageiro? E se eu estiver me baseando somente numa ilusão, num sonho? Somos tão iguais e tão diferentes…”

Página 41 de 42«1 ...373839404142Próximo