Nossa História

19 de julho de 2019. Um dia para entrar no hall dos melhores dias desse ano.

IMG_1448

Quem me conhece sabe o quanto eu fui fã da dupla Sandy e Junior. Sempre tive os cds, comprava e colecionava revistas, gravava as participações em programas de televisão, os episódios dos seriados, etc. Só tive a oportunidade de ir em 2 shows deles antes desse, um em 2004 e outro em 2007 (turnê de despedida com direito a ida ao camarim). E imagina minha reação quando soube que eles fariam shows em homenagem aos 30 anos de carreira. Fiquei triste por saber que minha cidade não foi contemplada com o show, porém a vontade de vê-los novamente no palco foi tanta que comprei um ingresso para Fortaleza.

Juro que não há palavra melhor que nostalgia para descrever o que eu senti naquelas horas que eu passei no Centro de Eventos do Ceará.

O palco remete à nova identidade que eles lançaram com a divulgação da turnê, mas as músicas são as que moram sempre nos nossos corações. E as coreografias também!

IMG_1450

Ouvir os acordes de “Não dá pra não pensar em você” assim que eles entram no palco me fez voltar no tempo, quando eles estavam no auge e eu passava horas e horas ouvindo os cds deles que eu tinha em casa. Ao ouvir eles cantarem “vem que a nossa história tá começando” não teve como segurar as lágrimas de emoção e me entreguei de corpo e alma ao sentimento.

Durante 2 horas eles cantam sucessos da carreira deles que vão desde sucessos da época que eles eram adolescentes (DIG DIG JOY DIG JOY POPOY VEM BRINCAR COMIGO #mimpolguei) até dos últimos cds. Há um momento meio “acústico” que eles cantam “Vamos Construir”. Nosatalgia da época que eu era criança e essa era a “campa” da escola. Nem chorei.

IMG_1449

Nesse determinado momento eles deram uma pausa porque o som estava um pouco ruim (fato que eu vi a Sandy reclamar muito no início do show e nem resolveram) e nisso a galera puxou coro de “Evidências” e “Maria Chiquinha”, que nem no setlist tá.

Tenho que comentar também o fato de que eu achei o Junior tão melhor, mais seguro e confiante nesse show. As músicas que ele canta (Enrosca e Super herói) me arrepiaram de uma forma que eu não sentia quando ouvia as músicas gravadas. Fora que há um momento dele na bateria que tira o fôlego de qualquer um.

IMG_1454

Saí de lá completamente sem voz, com o joelho mais que acabado (não tenho mais idade pra dançar “Vamo pulá”), mas com a sensação de que valeu a pena ter viajado por conta do show.

Essas são algumas das inúmeras fotos que eu tirei no show, só pra vocês sentirem um pouco o que foi.

IMG_1452

IMG_1451

;*

FUI!!!

Esse post faz parte da blogagem coletiva do mês de julho do Rotaroots