Cinquenta tons de cinza

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572186
Ano: 2012
Páginas: 480

Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja – mas em seu próprios termos…

Fui com meu pai na livraria decidida a comprar “Branca de Neve e o Caçador” mas na hora optei por comprar “Cinquenta tons“, já que era um livro que eu tava vendo o pessoal comentar muito no twitter e nos sites. No início a história parece ser interessante. Só parece. Com o passar do livro você vai pegando abuso de certos termos, abuso da personagem principal…

Eu tinha lido (e tinha consciência) que o livro foi baseado numa fanfic de Twilight e no início eu não conseguia “ver” as semelhanças, mas aos poucos você vê a Bella na Anastasia, vê no que o Cris é parecido com o Edward e o José é o Jacob desse livro. Ana é aquela mocinha apaixonada pela “criatura” estranha, que fica sofrendo, sem saber se ele a ama de verdade e tals. Tudo bem que o livro é para jovens adultas (oi? sou jovem e adulta! Me encaixo no perfil), mas uma moça não fala “puta merda” pra tudo na vida. Sem mentira nenhuma, mas contei essa expressão quase 10 vezes numa parte do livro. E outra, a cada vez que ela falava na “deusa interior” dela eu revirava meus olhos.

O Sr. Grey é o Edward mais humano. Mas ainda tão estranho, que não gosta de ser tocado (lembram que o Edward e a Bella quase não se tocavam no início?), que tem dinheiro e “esbanja” por aí. Ele não é um gentleman. Pode até parecer, mas ele é um bruto que só sabe se aproveitar das mulheres. E quando a Ana aparece na vida dele é como se ele tivesse encontrado o amor da vida dele, mas ele só sabe aproveitá-lo do jeito que ele sempre aproveitou com as outras. Claro que com ela tem diferenças. As “várias primeiras vezes”. Mas mesmo assim, não consigo gostar dele.

A intenção da autora era fazer um livro de romance erótico voltado pras mais velhas, mas o que ela conseguiu foi uma “história de amor de uma jovem por um homem com pegadas quase que pornô mesmo e muito mal escrita”. Não gostei da narrativa do livro. Sei lá… Em alguns momentos não conseguia gostar. E quanto as partes eróticas, eu já li outros livros com algo nesse gênero (100 escovadas antes de ir para cama – que tem muita cena de sexo – e Muito mais que uma princesa – que tem poucas cenas eróticas, mas bem mais escritas). O modo como ela escreveu algumas partes foi bem vulgar. E a proposta dela era fazer com que a história tivesse mais traços de BDSM mas eu achei que teriam MUITO mais momentos assim. Só que ela mais mostrava cenas de sexo casual entre os dois do que cenas nesse estilo.

Aliás, o homem é insaciável!!! Achei isso um exagero. Os dois mal se encontravam e ele já tava ali pronto “de barraca armada” (isso pra não dizer outra expressão) e com uma camisinha (ou melhor, mais de uma) a postos no bolso! Outra coisa que eu não gostei do Sr Grey foi o controle que ele quis ter sobre a Ana. Tudo bem que depois de assinar o papel era outra história, mas ele sufocava a coitada da Ana antes disso. E todos os presentes que ele deu? Desculpa, mas eu jamais aceitaria livros de mais de 14 mil doláres.

A proposta do livro era boa, mas a autora tentou fugir dos clichês só trocando a idade dos personagens (de adolescentes para adultos), o ambiente em que eles viviam e as cenas de sexo explícitas durante o livro. Fora isso, passa a imagem de uma mulher que realmente se submete a viver pra satisfazer o prazer de um quase desconhecido e que não condiz com a imagem da mulher moderna que conhecemos.

Enfim, não sei se comprarei os outros dois livros da trilogia. Já soube que a Ana estará mais insuportável.

Esse post tava pronto pra ser postado na semana passada mas apareceu o meme e eu resolvi fazer logo antes que eu esquecesse. Depois passo por aqui contando da minha vida (afinal meu blog ainda tem essa finalidade)

;*

FUI!!!

Comente este post!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Camille Thomaz

    Oi Re!

    Como eu disse no twitter, eu realmente amei o livro. Eu concordo com você em cinquenta aspectos (hahahaha), eu realmente acho que a escritora estragou o clima em alguns momentos com umas falas completamente desnecessárias. Também acho que a Anna tava meio chata em alguns momentos. Quero dizer, ok, a Anna era pra ser necessariamente chata no sentido de inocentezinha. Mas a partir do momento que ela aceita algo, ela teria – na minha opinião – que aceitar e ponto.

    Todavia eu gosto (muito) do Sr. Grey. Acho que cabe ao personagem ele ser insaciável – #hot – e entendo a personalidade dele que capenga pro exagero extraordinário. Os presentes foram surreais, quer dizer, carro, livros caros e sei-lá-mais-o-quê pode ter sido pouco demais, mas, ainda assim, eu consegui desconsiderar para pensar na questão do romance e só.

    E o sexo, claro. Porque o livro tem essa proposta mesmo, então eu observei os dois lados. E acho que, tirando as falas blé, o livro cumpriu seu papel. Podia ter sido muito melhor, podia ser maravilhoso e perfeito para o gênero que propõe, como alguns livros que seguiram a onda estão parecendo ser, mas não é… Então, vamos esperar para o terceiro ser melhor (já que ouvi que o segundo não é, mas que, no terceiro, a escrita dela está definitivamente melhor).

  • Fernanda

    Eu vi esse livro no estande da Intrínseca na Bienal do Livro. Pensei em comprá-lo, mas já tinha feito boas compras e desisti… Depois dessa, não sei se quero lê-lo mais não… kkkk

    Beijinhos

  • Fernanda N

    oie rê!
    nossa, eu recebi uma newsletter da amazon meses atrás falando desse livro e eu até anotei o nome para comprar depois. mais como eu tenho milhares de livros na fila, acabei nem comprando. algum tempo atrás vi comentários sobre o livro no tuinter e imaginei que o mesmo já tinha chegado por aqui, traduzido e tudo mais. mas não sabia muito sobre a história… mas ainda estou com vontade de ler. mas depois do seu review, tenho certeza absoluta de que vou comprar o livro em inglês, pois tenho certeza que deve ser mais natural do que ler essas traduções mal feitas em inglês… 😉
    beijo, beijo!

  • Lari

    Ei, Renata! Estão falando muito desse livro mesmo. Mas não fiquei muito interessada em ler :/
    Puts, é chato quando os personagens lembram muito os de outro livro. Muito tenso :l
    Beeijos <3

  • Lilika

    Posso falar? não tinha a mínima idéia de que esse livro tinha essa pegada +18 e, só por isso, fiquei querendo ler! (me julguem, mas eu gosto desses romances sensuais de banda de revista heh)
    Mas não pretendo comprar… vâmo vê se alguém tem (em papel ou ebook mesmo)…

  • Lena

    Nossa que layout lindo!! *.* Era esse que vc tinha colocado preview no intagram?? *.*
    Eu ainda não consegui pensar em um jeito de organizar os parceiros do blog no sidebar, algo q tenha um rodizio dos plugs.. Tenho q caçar algum plugin pra isso 🙁

    Eu sou um pouco chata pra livros. Não tenho tempo de ler, dai eu fico por fora das novidades e sem ter oq comentar nos posts 🙁
    Mas os comentarios foram legais pra ajudar a entender mais o livro e esse universo. Queria poder fazer parte, mas.. 🙁

    Bjoss