Mosquitolândia

Mosquitolândia

IMG_7606

Em Mosquitolândia, Mary Iris Malone, ou simplesmente Mim, é uma garota de 16 anos que mora com seu pai e madrasta, contra a sua vontade, em Mississipi. Mim é uma garota um tanto quanto complicada. Desde que ela era mais nova, tomava medicação por conta de uns problemas que ela tem. Um dia ela escuta uma conversa do seu pai com sua madrasta, Kathy, sobre a sua mãe, Eve, que estava doente, e Mim entra em desespero. Ela resolve fugir e tentar voltar para seu antigo lar, a procura de sua mãe.

Mim chega em casa, pega umas coisas e uma lata de dinheiro que sua madrasta guardava e sai de casa e vai pegar um ônibus que a leve até Cleveland. Na parte do livro que se passa dentro do ônibus conhecemos alguns personagens, como Carl, o motorista, o homem do poncho (um ~ser~ desagradável) e Arlene, uma senhora que senta ao lado de Mim no início da viagem. Mim se apega a Arlene e se sente mal quando o ônibus faz uma parada e quem vai sentar ao seu lado é Joe, o cara do poncho.

Mas ocorre um problema durante a viagem e Mim se vê numa situação chata. Uma não, várias. Eles tem que trocar de ônibus e nesse segundo ela repara num carinha fofo, que ama fotografar.

IMG_7609

Numa das paradas que o ônibus faz, ela conhece Walt, um garoto com síndrome de Dawn que ama coisas brilhantes. Eles logo se tornam amigos e Mim o ajuda se livrar de um problema. Por conta dessa nova amizade ela acaba perdendo o resto da viagem no ônibus e precisa encontrar uma nova forma de ir pra Cleveland. A solução é comprar uma caminhonete velha, mas ela ainda não tem carteira de motorista e aí entra na história Beck, o carinha do bus que ama fotografia.

Juntos eles fazem o resto da road trip nessa caminhonete e se tornam muito amigos.

Bem, o livro é muito bom de se ler, apesar de abordar vários temas pesados, como problemas mentais, abuso, etc. Impossível não se apegar a doçura infantil de Walt e não querer ser amigo de Beck. No decorrer do livro, Mim vai escrevendo no seu diário o que a motivou fugir de casa, e ela conta momentos do seu passado, sempre com a mãe, através de alguma coisa que está acontecendo ali na cena.

IMG_7610

A amizade que se forma entre os três é de querer fazer parte do grupo. Um completa o outro. Um abre mão de suas coisas pelo outro. Um quer ajudar o outro a achar seu caminho, a descobrir o que estava procurando. Na capa do livro tem um comentário que diz assim “Um livro que fala da doçura da vida, da coragem de quem ama e do que precisamos nos afastar para enxergar o que está ao nosso redor” (Wall Street Journal), e é bem isso que o livro traz.

A gente faz um drama num copo d’água, mas às vezes só da gente se afastar daquela situação é que vemos que ela não era tudo aquilo que pensávamos.

Mosquitolândia – David Arnold
SBN-13: 9788580577792
ISBN-10: 8580577799
Ano: 2015 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Intrínseca

;*

FUI!!!

Comente este post!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Luly

    Nunca tinha ouvido falar nesse livro e pelo título pensei que era algo completamente diferente, me surpreendi com sua resenha, Fiquei mega curiosa!!
    Adorei a capa!!

  • Tatiana Nais

    Já tinha visto algumas coisas sobre o livro na página da Intrínseca no facebook e fiquei curiosa, mas nunca tinha ido atrás de saber mais. Adorei a sua resenha e fiquei com mais vontade ainda de ler. Beijo, Re!

  • Camilla

    NOSSA, eu nunca tinha ouvido falar nesse livro. O lance do menino com sindrome de down deve rolar uma historia emocionante 😀 Gostei, e a capa é um luxo hahaha

    Sua cara um carinha que gosta de fotografar <3

    NOSSA mas engraçado q eu lia e a mina se chama MIM e eu ficava pensando tipo nuns indio narrando haha bjos