Qual seu número?

Sinopse: Delilah Darling tem quase 30 anos e já se relacionou com 19 rapazes. Sua vida sentimental não tem sido exatamente brilhante, pois todo cara que conhece parece fugir do relacionamento.

Quando lê uma matéria no jornal em que a média de homens para uma mulher é de 10,5, fica desesperada e assustada por estar muito acima dessa média. Além de tudo, o artigo no jornal terminava falando que, se a mulher tivesse o número acima dessa média, seria impossível a pessoa certa. Na tentativa de não aumentar seu número e perder de vez a chance de se casar, Delilah sai à procura de seus antigos namorados e tenta reconquistá-los.

Será que um deles estará disposto a esquecer do passado e começar uma linda história de amor?

Qual seu número revela os segredos de cada mulher e prova que, quando se trata de assuntos do coração, números são apenas uma fração de tempo.

Opinião: Lembro que o primeiro blog que eu vi falando do livro foi o Madly Luv. Li a sinopse e achei bacana. Ganhei o livro no Natal (ganhei 2, acreditem se quiser, mas acabei trocando um por “Infinito” – Alyson Noel). Comecei a ler logo mas por mais que achasse o livro bom eu não conseguia me empolgar. Até que do ‘meio’ pro fim eu me empolguei e li tudo numa ‘lapada’ só. heheehe O livro começa com ela fazendo uma lista das coisas que estavam erradas na vida dela. Sei lá, mas achei isso meio “Bridget Jones feelings”. Faz muuuuito tempo que eu li BJ e sabe aquela lista que tem no início do livro? Não me recordei dela, mas achei meio BJ feelings. Ela é demitida, toma um porre numa festa e acaba acordando ao lado do seu ex-chefe. Tem certos trechos nessas partes que você se dobra de rir. Até que ela resolve ir atrás de todos os caras com os quais ela já transou. Acho a forma com que ela faz a lista (e caracteriza cada um) muito engraçada. O livro começa a ficar interessante aí. Imagina você sair atrás de todos os caras com que você já teve um relacionamento só com o dinheiro que ela tinha no banco + o que ela receberia por conta da demissão. Pra mim os momentos que eu mais ri foi quando ela arrumava a cachorrinha dela e quando ela insinua pro Kyle que ela tinha algo com o Zach.

E preciso dizer que não tem como não se encantar pelo Colin? As cenas dela topando com ele na porta do apartamento me faziam suspirar ao imaginar o Chris Evans (sim, eu li já imaginando o Colin sendo o Chris). Já dava pra sacar qual era a do Colin do meio do livro pro final (que ele tava louco pela Delilah), mas imaginar COMO eles iriram terminar juntos, isso eu não imaginava. E fiquei feliz com a forma que foi. Outra coisa que eu saquei bem antes de ser revelada era o “segredo” da irmã dela (não é bem segreeeeedo, mas é o que a Delilah descobre lá no final). Mesmo assim, o livro é muito bom e eu super recomendo.

O filme:

Sinopse: Em ‘Qual seu Número?’, Ally é uma garota que se depara com uma pesquisa de uma revista feminina que mostra que mulheres que tiveram mais de 20 parceiros sexuais na vida tem 96% de chance de não se casarem. Desesperada, ela decide revisitar seu passado de ex-namorados com o intuito de encontrar o homem dos seus sonhos sem ultrapassar este número mágico.

Opinião: Lembro que quando peguei a caixa do dvd fiquei decepcionada por saber que tinham mudado o nome da personagem principal pra Ally e vendo o trailer fiquei mais decepcionada ainda vendo o “combinado” que ela fez com o Colin (que ele ajudaria ela a achar os caras com os quais ela tinha transado e em troca ela ajudaria ele a se livrar das mulheres que ele levava pra dormir com ele lá no apê dele). No livro a desculpa que ela dá é de que queria encontrar velhos amigos pra uma festa que ela daria. Diferentes motivos, não?

Essa era a opinião que eu tinha até assistir ao filme. Digo agora que mesmo com as mudanças feitas o filme é MUITO bom. Mesmo com o Colin dando em cima da Ally o tempo todo (Chris Evans aparecendo só com uma toalha tapando certas partes do corpo é pra deixar um queixo caído, ok?). Apesar de terem trocado o nome dos caras que ela tava atrás e do jeito de como ela foi atrás deles ser TOTALMENTE diferente do livro, gostei de como ela “lembrava” como ela tinha conhecido os caras. Momento quase me mijei de rir: ela lembrando do cara do fantoche. IMPOSSÍVEL não dar altas gargalhadas!!! Impossível também não fazer “own” ao ver a Aly e o Colin juntos. *-* Acho a forma com que eles “ficam” no livro melhor que no filme, mas a do filme é muito hilária (ela correndo com o vestido de madrinha do casamento da irmã todo levantado… e quando ela cai? nossa!!!). O “final” do livro é igual ao do filme. Ok, mudaram o nome do cara e o que envolvia eles, mas ela chega a mesma conclusão do livro (o que me fez ficar feliz).

Super recomendo os 2. Vocês vão rir muito (e suspirar pelo Chris também)!!!

;*

FUI!!!

Comente este post!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Priscila

    Eu tento não ficar comparando livro e filme, até pq acho que as vezes é melhor mudar/adaptar certas coisas, e também sei que existem filmes que lembram ao livro, mas só lembra mesmo pq mudam muito, mas mesmo assim as vezes é bom hehehehe

  • May

    Preciso muito ler o livro e ver o filme! Só não vi ainda porque quero MUITO ler o livro!

    Beijão,
    May ;*

  • Camilla Martins

    Eu não vejo filmes desse tipo, mas confesso que tenho curiosidade em ver esse filme, porque o assunto que se aborda é um tanto engraçado KK

    O Sugar Dance tá de volta! Tem post novo no blog, confere lá? *-*

    Bjonas e fique com Deus <3

  • Henrique Almeida

    O livro acho impossível de eu ler porque sou péssimo em ler livros..
    o filme eu posso colocar na lista de filmes para assistir 😀
    AKSOPAKSAOPSAOPSA.
    beijos o.<

  • Mirella Dias

    Esse é um livro que lendo a sinopse não me chamou atenção, realmente parece aqueles livros meio chatinhos de se ler,mas é uma ótima dica. Beijo inlove

  • Babi Dewet

    Vi o filme, mas acho que vou acabar gostando mais do livro. Anna Faris me da uma raivinha com cara de que vai virar pastelão a qualquer momento xD

  • Mih

    Oi Renatinha, desculpa o sumisso, vou ser sincera não assisti nem li a istória, mas ouvi falar bastante…depois do seu post, fiquei curiosa, quero ler, os motivos do filme são bem diferentes mesmo. kkk Beijão

  • Beca

    Menina, desde que li a resenha desse livro estou louca para le-lo. Agora você comentando do livro e do filme fiquei ainda mais na vontade!

    Fico feliz mas aber que ao menos mantiveram o final. Mudanças bruscas costumam me deixar frustrada (Amo Becky Bloom e eles mudaram muita coisa mesmo, assim como BJ, que também adoro e tenho os dois livros e o primeiro filme). Pelo o que você contou o livro é bem a vibe desses meus livros favoritos, então ja vi que vou gostar. Se eu passar na livraria esse final de semana vou procurar pra comprar!

    Ah, te indiquei pra um meme mas você responde só se quiser (ta, eu sei que isso é óbvio, mas as vezes a gente fica sem-graça se não responder).

    Beijão Rê!