Um Ano Inesquecível

Em 10.09.2015   Arquivado em Livros, Resenha 0 comentário aguardando moderação

uai

Sou uma pessoa ligada às novidades da internet e quando soube que teria um livro lançado por 4 escritoras brasileiras fiquei meio assim. Estavam indo na onde de que a Bruna tinha publicado livros recentemente, a Paula já tinha seus livros fazendo sucesso, na época eu só sabia quem era a Babi por conta de vídeos do Brício que ela participava e a Thalita eu conhecia das estórias que ela escrevia pra Atrevida anos atrás. Sim, minha expectativa era muito baixa.

O tempo passou e eu conheci os livros da Babi (e me apaixonei por eles), conheci a Thalita pessoalmente (comprei 1 livro dela e ganhei outro, mas ainda não li), li outro livro da Bruna e só da Paula que eu não tinha feito nada. Passei a seguir duas delas pelo snapchat (Bruna e Babi) e passei a acompanhar o auê do lançamento. Me apaixonei quando vi a capa do livro, mas ainda estava com um pé atrás com o livro. Até que meu aniversário chegou, eu ganhei o livro e o devorei em um dia. Li na ordem das histórias mesmo, ao contrário que já vi umas pessoas dizendo que leram na ordem das estações daqui. Mas isso não importa tanto, pois cada história tem seu começo, meio e fim, nas suas quase 100 páginas (em média).

Enquanto a neve cair

Conta a história da Mabel, uma garota de 14 anos que queria muito viajar pro sítio de uma amiga, para curtir o último final de férias. Mas seus pais resolveram que iam levar os dois filhos para curtir uns dias em Vale Nevado, no Chile. Mabel faz birra, pede pra ficar, mas é em vão. Seu desespero pra ficar era tão grande que ela foi pro aeroporto com um vestido e foi assim que ela chegou no Chile, com roupa de verão, mas o clima lá era inverno.

Ao chegar lá Mabel só se mete em confusão, por não obedecer seus pais, ir para locais que ela não deveria ir… Até que ela conhece o Ben, que vira seu amigo, anjo protetor e, enfim, seu par romântico.

Foi a primeira história que eu li da Paula Pimenta (apesar de ter o FMF 1) e eu gostei. Achei algumas coisas meio clichê (pais confiscando o celular dela, o mocinho a salvando das encrencas) e por vezes achei a Mabel bem irritante. Mas não teve personagem que me irritou mais do que o Igor, carinha que ela gostava, mas que não estava nem aí pra ela.

Gostei dessa história por ser ambientada em um local diferente do que costumamos ver (um alô para todas as histórias de frio que são no Hemisfério Norte) e por mostrar a importância da união da família e de que aquela viagem chata com os pais pode ser bem interessante no final.

O Som dos Sentimentos

A história do Outono foi escrita pela Babi Dewet e conta a história de João Paulo, um estudante do Conservatório de Música que resolve começar a tocar em frente ao MASP para arrecadar dinheiro para ajudar algumas pessoas, e da Anna Julia, uma estudante do 3º ano do EM que começou a estagiar em um escritório de advocacia perto do local onde João vai tocar.

Anna é uma nerd que ama ouvir podcasts. Ela vai o trajeto da escola para o estágio com o fone no ouvido, não ouvindo música, mas seus podcasts favoritos. Ela não gosta de música e garra ódio da pessoa se ela começa a cantarolar aquela famosa música dos Los Hermanos.

Logo no primeiro dio que João Paulo vai pra lá ele repara em Anna, que passa correndo, atrasada pro seu compromisso. Ela só reparou nele dias depois de ter começado essa rotina, num dia em que ela milagrosamente não estava ouvindo seus podcasts, mas lendo um livro e ouviu João tocar Elvis Presley, cantor que sua mãe tanto ama. Ela para e presta atenção na pessoa que está cantando e ele a vê e pergunta seu nome. Assim que ela responde ela vai embora e ele começa a tocar aquela música. Anna fica p. das calças e vai tirar satsifação com ele.

E a história continua ou eu conto tudo aqui kkkkkkkk

Li algumas resenhas que falaram que o conto da Babi não era bom e eu simplesmente achei o melhor do livro. Ele mostra o poder que a música tem com a gente, como ela pode marcar um momento ou fazer a pessoa sentir raiva de uma música por conta do seu nome. Anna Julia, eu super te entendo. Passei bons anos da minha adolescência sofrendo com as pessoas cantarolando aquela tal música do Latino.

Outra coisa que eu gostei muito foi de como os personagens mudaram com o tempo, ou pelo menos ela mudou. Aliás, o amadurecimento é um dos pontos tratados em todas as histórias. Anna não costumava ouvir música, mas ela passa a gostar por conta do amor… Além disso, na história há o nome de várias músicas que eu não conhecia e que vou baixar pra ouvir. Tem uma parte que eu quase me acabei de rir porque a Babi “cita” Sandy e Junior. Simplesmente amei isso.

A matemática das flores

Jasmine, uma jovem de 17 anos, estudante do último ano e que está completamente ferrada em matemática. Ela é diferente das suas amigas por ter o cabelo bem cacheado. Sua vida na escola não é fácil não só porque ela não anda bem em uma matéria, mas Jasmine não sabe ficar quieta e acaba “respondendo” um professor. Por conta disso, um trabalho que seria em grupo virou individual e a turma inteira ficou com raiva dela.

Sua mãe foi chamada na escola por conta da situação de Jasmine em matemática e após uma conversa, ela, a diretora da escola e seu professor acharam que seria bom que ela tivesse aulas extras da matéria, ou ela levaria bomba ao final do ano. Essas aulas seriam com seu professor, no turno da noite. Ela vai pra lá no mesmo dia e descobre que quem vai dar aulas é um garoto chamado Davi, que faz Engenharia na faculdade que funciona na escola no turno da noite e é bom com números.

Na sala da Jasmine há duas meninas que não gostam dela, Alice e Giovana. A Gio tinha sido amiga dela até a 8ª série, mas nessa época ela passou a andar com Alice e as duas faziam bully com ela. Numa das ocasiões elas saem no tapa só porque Alice cortou uma mecha do cabelo de Jasmine. Ao chegar em casa Jasmine resolve mudar radicalmente e pinta seu cabelo com várias cores, a deixando única.

As aulas vão muito bem, até os dois começarem a se envolver…

Assim como eu vi comentários por aí, vi que a Bruna melhorou muito a escrita. De todas as histórias do livro, essa era a que eu sabia de algumas coisas. Sabia do nome da personagem e das características dela e do tema em geral. Gostei muito da Bruna ter escolhido uma personagem tão diferente fisicamente do que costumamos ler. E a gente sabe que é bem fácil encontrar uma brasileira com as características da Jasmine (tanto que a Bruna encontrou uma guria com o mesmo nome da personagem e de como ela havia imaginado).

Esse conto mostra algo comum nas vidas dos adolescentes (infelizmente) que é o bullying sofrido pela personagem principal pela sua aparência. Jasmine tenta não se importar com algumas coisas, como deve ser feito, mas ela perde a cabeça em alguns momentos. Um ponto em comum com uma outra história do livro é o fato da personagem estar de castigo sem celular. Taí algo que eu queria ver era adolescente sem estar com a cara pregada no celular.

Amor de Carnaval

O último conto é da Thalita Rebouças, e fala de três amigas, Tati (Tatielly Christinny), Kaká e Inha. Elas são bem amigas e o foco da história é na Inha, que começa o conto triste por conta de um amor. Elas são bem sonhadoras. Kaká quer se casar com um príncipe, Tati quer ser famosa e Inha, bem, ela quer viver a vida dela normalmente. Até que elas vão pro Carnaval juntas, pro desfile das escolas de samba (que Tati conseguiu o convite para o camarote através do seu irmão, reserva do Flamengo que estava namorando uma funkeira super famosa).

No desfile, Inha derruba bebida em Guima, um carinha fofo que estava lá. Ele se encanta por ela de cara, mas Inha ainda não estava 100% recuperada de sua desilução com seu ex e ela não costuma beijar no 1º encontro. Eles descobrem várias coisas em comum e você percebe que o clima vai ficando de romance, até que Inha vê Alex (seu ex) assistindo aos desfiles. Guima pergunta se eles podem fazer cenas de ‘ciúmes’ pra ele, mas sem beijo.

Enfim, o fato é que Guima “não era bem o que ele tinha dito” e Inha sofre bagarai depois disso. Mas depois de mil e uma confusões eles acabam bem.

Deu pra perceber que foi o que eu menos resumi, né? Bem, dos quatro textos foi o que eu menos gostei. Achei as personagens muito parecidas com aquelas que a Thalita escrevia pra Atrevida e por vezes eu ficava perdida na história com as falas, identificação dos persoagens e tals. Fora que é a mais improvável de acontecer (todas são, mas essa realmente tem seu “q” de impossível). Achei as personagens chatas demais, sem noção… Guima é um fofo, mas poderia ter sido explorado muito mais no momento da “confusão”

Um ano inesquecível

Resumindo, é um bom livro, apesar de não ser pra pessoas da minha idade. As histórias são bem leves, engraçadas, com lições, personagens apaixonantes, e os temas são mais pra realidade das adolescentes. Li o livro todo em 1 dia, praticamente. Só me incomodei com o fato de todos os contos focarem com amores que acontecem de uma hora pra outra. Ok, pode acontecer, mas na cabeça de uma adolescente, quando algo não sai como ela quer pode gerar uma frustração. E a capa do livro é uma coisa linda demais. Na ordem de preferênca eu fico com a da Babi, Bruna, Paula e Thalita.

uai2

uai3

Enfim, post mais do que gigante, mas pra falar do livro eu tinha que focar nas 4 histórias.

;*

FUI!!!

Página 1 de 3012345... 30Próximo